quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Sabendo mais sobre o Cyriax


>






Desenvolvido pelo médico ortopedista Dr. James H. Cyriax ( 1904 – 1985) enfoca a combinação de inspeção, anamnese, exame funcional, palpação, diagnóstico, diagnóstico diferencial e diferentes tipos de técnicas de tratamento dos tecidos moles do sistema músculo-esquelético, tais como massagem de fricção, a mobilização, a infiltração, a injeção, a tração e manipulação.

Acesse o blog Faça Fisioterapia

Visite o blog da Fisioquality 

Ao longo de sua vida Dr. Cyriax dedicou-se ao exame e tratamento conservador de lesões ortopédicas de tecidos moles.
Elaborou um método de diagnóstico que por sua simplicidade é considerado genial por muitos, baseado na história e exame clínico, em torno da função dos tecidos moles.

Enquanto trabalhava no sentido de aperfeiçoar e comprovar o método ele observou e descobriu inumeras alterações do sistema locomotor, até então não observadas. A partir destes estudos ele propôs um tratamento local, eficaz e economico.

Depois de 13 longos anos, se deparando com lesões do sistema músculo esquelético que não eram diagnosticadas pelos exames de imagem, em 1942 ao fazer a seguinte anotação: ” Movimentos ativos testam: articulções e músculos, movimentos passivos testam: articulações, e movimentos resistidos testam somente múculos”, chegou a sua principal ferramenta de avaliação.


A partir disso desenvolveu a idéia de tensionamento seletivo a fim de isolar o músculo envolvido na lesão.
Identificou também o padrão capsular parcial que seria uma espécie de padrão de movimento intra articular que envolvia dor e restrição. Diferentemente do padrão capsular que corresponderia ao padrão da inflamação da capsula articular.

Anos depois de 1944 apos acreditar ter inflitrado a dura mater de um policial acamado por dias com dor lombar chegou ao conceito de dor extra segmentar, quadro dor referida que seria atribuída a dura mater.

Descreveu 03 padrões onde a dor pode surgir em diferentes momentos em relação a resistencia capsular:

1) Antes da resistencia = lesão inflamatória aguda articular ou extra articula;
2)Simultanea a resistencia = processo inflamatório subagudo;
3)Resistencia antes da dor = lesão branda ou crônica;
Observou também, diferentes sensações terminais consideradas anormais ou patologicas:
1) Espasmo muscular;
2) Pastosa;
3) elástica;
4) Vazia;
5) capsular;
6) Bloquio ósseo;
7) Lassidez;

Avaliou os tecidos moles através de movimentos ativos, passivos, ativos e passivos combinados e resistidos. Pontou os graus de força muscular.

Classificou também os tecidos como inertes ( dor por força externa passiva) e contráteis ( provocam dor no movimento ativo e resistido e alongamento passivo) e suas reações aos tipos de movimento.

O movimento resistido (exatamente no ponto médio da amplitude articular) também auxilia na caracterização de reatividade tissular. sendo assim existem 04 padroes de dor e força:

1) Doloroso e forte = lesão de menor importancia
2) Indolor e fraco = lesão neurologica ou ruptura miotendinea
3) Doloroso e fraco =
4) Indolor e Forte = padrão normal.
Utilizava-se também da definição dos padrões capsulares (caracteristica de restrição de movimento após um processo inflamtorio articular) e não capsulares ( aderencias ligamentares aleatoria, encurtamentos musculares) de restrição dos movimentos .

Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo de Terapia Manual? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário